19 JUN 2020

Deputado Allyson e presidente do Sindivarejo Mossoró debatem desafios para reabertura do comércio

Allyson Bezerra e Michelson Frota realizaram live nas redes sociais nesta quinta-feira (18)
Deputado Allyson e presidente do Sindivarejo Mossoró debatem desafios para reabertura do comércio

O Deputado Estadual Allyson Bezerra (Solidariedade) realizou "live" nesta quinta-feira (18) em suas redes sociais com o tema “Desafios para reabertura do comércio” (veja AQUI). O encontro contou com a presença do presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Mossoró (SINDIVAREJO), Michelson Frota.

“Tudo é muito novo, inclusive, o vírus. Em Mossoró, a gente fez um primeiro estudo, a gente estava perdendo cerca de 15 milhões de reais diário, que deixavam de circular na economia mossoroense. Nos meus debates sempre coloco que Mossoró vinha numa recuperação não de semanas, mas de uma década, com pesquisas mostrando retomada do crescimento", afirmou.

Diante da problemática, Frota enfatizou que é o momento é de se reinventar. "Grandes empresários precisam dos pequenos, todos precisamos estar juntos nessa luta", pregou. Mas o deputado Allyson apontou que levantamento apontava para um comércio com cerca de 21 mil empregados e as demissões e fechamento de lojas têm crescido em grande proporção.

Destacou que vivemos um momento crítico no setor comercial em razão da pandemia. “Sabemos que é um tema delicado. É algo que está afetando bastante a nossa sociedade. Empresas estão tendo que se adequarem, outras estão fechando, trabalhadores perdendo seus empregos, por isso consideramos importante debater e esclarecer esse tema, pois o desemprego já atinge milhares de pessoas”, mostrou o deputado mossoroense que já trabalhou como comerciário, ainda na adolescência.

Pós-pandemia

“O que nos resta realmente é buscar fazer um planejamento diferente pós-pandemia porque muita coisa vai mudar e a gente tem que se adequar. E saliento que todo bom empreendedor, após uma crise seja ela qual for serve também como bastante estímulo e aprendizado”, disse.

“É fácil? Não. Há um custo? Há. Mas o cliente está precisando e nós temos que atender. O novo jeito de empreender vai mudar", previu o dirigente do Sindivarejo, que vê como possível um planejamento para adequação de vários setores de comércio e serviço a normas de segurança, com reabertura gradual. Ele apontou que é necessário se estudar exemplos no Brasil e no mundo, "aprendermos com erros e acertos".

Michelson Frota citou que "conseguimos no SENAC (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) um treinamento online para todos os colaboradores filiados ao Sistema S. Uma das coisas que mais aumentou na pandemia foi as pessoas querendo melhorar o seu conteúdo, o seu aprendizado. Sabem que pós-pandemia pode ser um diferencial se elas se capacitarem".

Didático, Michelson mostrou que "as pessoas têm que entender que ficar em casa não é ficar em casa sem fazer nada. Estar com uma loja com portão fechado não é obrigado a estar fechado sem vender. Existem plataformas, o mundo virou digital. O momento é de união, de reinvenção", apontou.

COMENTÁRIOS