24 OUT 2019

Servidores do IBGE são homenageados em sessão solene proposta pelo deputado Allyson Bezerra

A solenidade aconteceu nesta quinta-feira (24), no Plenário Dep. Cortez Pereira; Dez servidores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foram homenageados
Servidores do IBGE são homenageados em sessão solene proposta pelo deputado Allyson Bezerra
Foto: Comunicação

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte realizou nesta quinta-feira (24), sessão solene para homenagear os 83 anos da fundação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A proposição é do deputado estadual Allyson Bezerra (Solidariedade).

Na solenidade, Allyson destacou a importância de homenagear a instituição, sinônimo de credibilidade em nossa sociedade.

“O IBGE é uma das instituições de maior credibilidade do nosso país e que desempenha um papel fundamental na coleta e análise de dados sobre diversas áreas e segmentos. Fico muito feliz por ter a oportunidade de hoje, enquanto parlamentar estadual, estar nessa Casa e poder prestar homenagem a esse órgão. Nossa homenagem a todos os servidores que construíram e constroem o IBGE”, afirmou Allyson Bezerra.

O chefe da Unidade do IBGE no Rio Grande do Norte Damião Ernane de Souza agradeceu a homenagem ao parlamentar e destacou o trabalho do instituto no país.

“Em 2020, estaremos na casa de cada um dos potiguares e a informação de que o IBGE realiza um trabalho firme e relevante com credibilidade por mais de oito décadas é fundamental para que nosso trabalho seja feito com bastante êxito”, afirmou Ernane destacando que atualmente as unidades da instituição no RN têm apenas 73 servidores que desempenham inúmeras funções.

Na sessão foram homenageados os seguintes servidores: Ivanilton Passos de Oliveira, Maria Alzenira da Silva, Sérgio da Silva Soares de Pinho, Moysés Mário de Paiva Júnior, Raimundo Rejane de Carvalho, Rejane Medeiros Dantas de Lima, Sebastião Andrade Fernandes, Temístocles Barros da Rocha, Valéria Maria Lima da Costa Rocha e Telma Maria Galvão de Azevedo.

COMENTÁRIOS